Este livro apresenta ao leitor um rol de soluções para alguns importantes problemas com os quais o pesquisador atento se depara ao realizar ou utilizar resultados de pesquisas empíricas de opinião ou representação social.
Hoje os resultados deste tipo de pesquisa podem ser vistos com muito mais segurança e confiabilidade; ou seja, atualmente é possível conhecer, por meio de pesquisa empírica, com muito mais rigor, precisão e alcance o que pensam coletividades ou grupos de indivíduos sobre todo tipo de temática que lhes diga respeito.
A proposta do Discurso do Sujeito Coletivo que este livro veicula consiste num conjunto integrado de instrumentos de pesquisa, que são apresentados em detalhe e que são  destinados a viabilizar o resgate descritivo de representações sociais.
As pesquisas de opinião ou representação social constituem uma inquestionável realidade cotidiana nas formações sociais contemporâneas: nunca se fez tanta pesquisa deste tipo como hoje em dia mas muitas vezes seus  resultados não são confiáveis.
Mudar tal realidade é a proposta da Pesquisa de Representação Social - Um enfoque qualiquantitativo. Líber Livro Editora.

SUMÁRIO

Apresentação
Introdução
Capítulo I - Elaborando projetos de pesquisa com o Discurso do Sujeito Coletivo
Capítulo II - Operadores e atributos do Discurso do Sujeito Coletivo
Capítulo III - Processando o pensamento coletivo ou indo do pensamento individual ao pensamento coletivo
Capítulo IV - Alguns artigos
Capítulo V - Conclusão geral
Referências bibliográficas


SOBRE OS AUTORES

Fernando Lefèvre é professor Doutor da Faculdade de Saúde Pública da USP. Educador de formação, fez pós-graduação na École des Hautes Études da Universidade de Paris.
Trabalhou na Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde foi vice-diretor do Núcleo de Tecnologia Educacional para a Saúde.
É docente e pesquisador na área de Educação em Saúde Pública, tendo publicado uma série de artigos sobre semiologia aplicada à Saúde Pública.
Desenvolve atualmente pesquisas na área de Recursos Humanos em Saúde e na área de produção de sentido na Saúde.

Ana Maria Cavalcanti Lefèvre (falecida em 2015) foi graduada em Ciências Biológicas , em Ciências de 1 Grau pelo Instituto de Biociências da USP e em Pedagogia pela UNINOVE. Especialista em Educação em Saúde; mestre e doutora em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo. Criadora da metodologia do Discurso do Sujeito Coletivo e dos softwares Qualiquantisoft , Qlqt online e Di@Seguinte. Foi sócia administradora e pesquisadora do Instituto de Pesquisa do Sujeito Coletivo. Com experiência na área de Saúde Coletiva, atuou principalmente nos seguintes temas: metodologia qualitativa e quantitativa, discurso do sujeito coletivo, promoção de saúde e recursos humanos. Foi autora de cinco livros e diversos artigos em revistas especializadas.