contato
contato
contato
Busca por:
Carrinho de compras:
0
R$ 0,00

pagamento

Áreas selecionadas

 AT (Acomp. Terapêutico.)

 Biografia

 Ciências

 Desenvolvimento pessoal

 Desenvolvimento profissional

 Espiritualidade

 Letras / Literatura

 Marketing / Administração

 Medicina / Saúde

 Metodologia

 Pedagogia / Psicoped.

 Psicologia / Psicanálise

 Revistas-livro (humanas)



 Informativo
Se você gostou da proposta de nossa livraria, preencha seus dados no espaço abaixo para receber nossos informativos.
Nome: 
E-mail: 
Código: 
Código de validação:
     
*Considerar as Letras em caixa alta
 

 Indicações
Você pode colaborar conosco indicando seus colegas e amigos para receberem nossos informativos clicando aqui.
 

Livro: Vintém de cobre

 
 
 
Livro: Vintém de cobre

 

Vintém de cobre


Autor(es): 

Cora Coralina

Editora:  Global
Área(s): 

Letras / Literatura

ISBN: 8526011790


Páginas:240 pág.


Preço: R$ 50,40
  Disponibilidade: Por encomenda - envio estimado em 9 dias úteis + prazo do frete

Obs: sujeito a disponibilidade de estoque em nossos fornecedores.

Para localizar livros com prazo de envio bem curtos sobre o tema deste livro, faça uma busca por palavra-chave no campo acima .


Descrição:

No tempo do mil réis, o vintém de cobre era a moeda mais desvaliosa, aquela que mal comprava um doce. Por modéstia e também um pouco por malícia (talvez muita malícia), Cora Coralina batizou com o nome da velha moeda as suas quase memórias, ou meias-confissões, como ela prefere, redigidas em versos. "É um livro tumultuado, aberrante, da rotina de se fazer e ordenar um livro./ Tumultuado, como foi a vida daquela que o escreveu".

 

Vida tumultuada, cheia de esbarrões do destino que, em vez de provocar desânimo, despertaram no espírito de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Brêtas (nome verdadeiro de Cora Coralina) uma fibra de guerreira e uma sabedoria simples, por vezes meio marota, feita de respeito e piedade pelo ser humano, sobretudo pelos que sofrem, mas também com um fundo de ironia mansa e de malícia sem maldade, um humor típico da gente do interior, um sarcasmo angelical (se é que há sarcasmo entre os anjos), mistura de humildade franciscana e revolta diante das estúpidas repressões da sociedade e da dureza dos costumes antigos, sob os quais se criou, foi educada e que lhe deixou marcas tão profundas na alma:

 

"Na casa antiga, castigos corporais e humilhantes, coerção,/ atitudes impostas, ascendência férrea, obediência cega./ Filhos foram impiedosamente sacrificados e despojados./ E para alguma rebeldia indomável, lá vinha a ameaça terrível, impressionante/ da maldição da mãe, a que poucos resistiam./ Do resto prefiro não esmiuçar".

 

Os poemas de Vintém de Cobre são todos escritos neste tom simples e comunicativo, num lirismo quase de toada sertaneja, ricos de experiência humana. Talvez por pudor, ou autodefesa, nunca revelam toda a dureza dos fatos. Ficam nas meias-confissões. E por malícia são chamados de vintém de cobre quando, na realidade, constituem a mais pura e autêntica moeda de ouro.

 

 

A AUTORA

 

 

Cora Coralina    nasceu Ana Lins dos Guimarães Peixoto, na cidade de Goiás, em 1889. Iniciou sua carreira literária aos 14 anos publicando o conto "Tragédia na Roça". Casou-se com o advogado Cantídio Tolentino de Figueiredo Brêtas e teve seis filhos. O casamento a afastou de Goiás por 45 anos. Ao voltar às suas origens, viúva, iniciou uma nova atividade, a de doceira. Além de fazer seus doces, nas horas vagas ou entre panelas e fogão, Aninha, como também era chamada, escreveu a maioria de seus versos. Aos 76 anos despontou na literatura brasileira como uma de suas maiores expressões na poesia moderna. Em 1982 - mesmo tendo estudado somente até o equivalente ao 2º ano do Ensino Fundamental - recebeu o título de doutora Honoris Causa pela Universidade Federal de Goiás e o Prêmio Intelectual do Ano, sendo, então, a primeira mulher a receber o troféu Juca Pato. No ano seguinte foi reconhecida como Símbolo Brasileiro do Ano Internacional da Mulher Trabalhadora pela FAO. Morreu em Goiânia, aos 95 anos, em 1985. Pela Global Editora tem publicado as seguintes obras: Estórias da Casa Velha da Ponte, Meu Livro de Cordel, Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais, O Tesouro da Casa Velha e Villa Boa de Goyaz; os infantis A Moeda de Ouro que o Pato Engoliu, Prato Azul-pombinho, Poema do Milho, Os Meninos Verdes e As Cocadas. Sobre Cora Coralina temos Cora Coragem, Cora Poesia escrito por sua filha Vicência Brêtas Tahan e Melhores Poemas Cora Coralina, com seleção e prefácio de Darcy França Denófrio.

 

 

 

 

 

 

 


VEJA O MAIS RECENTE INFORMATIVO DA NOSSA LIVRARIA, COM OS LANÇAMENTOS RECOMENDADOS

 
Livro: Vintém de cobre  
 
 
   
Home | Nosso atendimento | Resposta Eventos | .. | Editoras, autores, professores, instituições | . | EFT | . | Winnicott |  Fale conosco | SitePx